Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





É Tempo de Dançar

por Glória, em 29.04.14

Já há algum tempo que estava a pensar em mudar a cara do blog, mas não estava muito inspirada para isso e verdade seja dita, estou a esquecer programação web. E devo dizer que adorei o template Sabores, é simples, fácil e adapta-se bem ao estilo do 1001 (apesar de ser sobre culinária {#emotions_dlg.sarcastic}). Espero que gostem!

Durante este último fim-de-semana estive a arrumar o meu quarto, ou melhor a desarrumar, pois chegou a vez do meu precioso espaço sofrer as fortes mudanças que estão a acontecer por toda a minha casa. E deparei-me com algo que a muito não usava, a minha velha agenda azul, onde eu apontava todos os filmes "da lista". Rever a aquela lista feita a mão, onde os primeiro números ainda reflectem a letra arredondada de uma adolescente, os títulos e géneros preferidos típicos de alguém da sua faixa etária.

Tenho uma óptima memória, isso tenho mas... ao rever aquela lista, apercebi-me que mesmo com a minha super capacidade de me lembrar de pequenos detalhes, não consigo lembrar-me de alguns desses filmes, os primeiros desta lista de 206. Das suas histórias, dos personagens, apenas consigo lembrar-me do que me fizeram sentir. Por isso vou aproveitar estes dias em que estou em casa para rever, essas histórias e ver se muitas delas ainda provocam a mesma emoção que há dez anos atrás.

É Tempo de Dançar, é o número 13 da lista na agenda azul. E na altura que entrou, classifiquei-o como um digno 5 estrelas.

Hoje após revê-lo, mantenho-o assim intocável. Não sei bem se o que senti foi nostalgia de ter voltado a sentir-me outra vez com 15 anos ou se foi a emocionante história de Jules e Sam.

Este drama de 2002, dirigido or Peter Gilbert, conta a história de duas amigas que partilham uma forte paixão pela dança, até que uma delas adoece. E trava uma dura batalha contra o cancro.

Os medos, incertezas, angústia,  força e coragem são retratados neste filme de forma excepcional, e embora a protagonista seja Jules, para mim, é Sam quem rouba a cena, como a amiga incondicional.

Estrelado por Larisa Oleynik, Shiri Appleby, Shane West e muitos mais, esta é uma história baseada em factos verídicos e no livro de Davida Wills Huwirn.

 

Boa Sessão!

 

 

"Part of the reason that we miss people, is we have regrets. "

Classificação: {#emotions_dlg.star}{#emotions_dlg.star}{#emotions_dlg.star}{#emotions_dlg.star}{#emotions_dlg.star} 

Faltam: 871 filmes.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:40



Mais sobre mim

foto do autor